terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Poesia de caderno

Portinari

Na poesia 
Retiro o ponto 
Final 
Ela precisa do meu abismo, 
E eu, 
Do seu infinito


Tadeu Rodrigues
fev/2015

5 comentários:

  1. Idem!
    Perfeito!
    Posso levar pela identificação, para compartilhar com crédito e link p seu blog ?

    ResponderExcluir
  2. Lindo aqui e lá na Tina, onde passei e sorvi uma poesia sem ponto final.
    Especial!

    ResponderExcluir
  3. Vim lá da Tina dizer que adorei te conhecer! Beleza de poesia! abraço,chica

    ResponderExcluir