segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Há final

Picasso 

Há final, saudoso ano. Há. Quer você queira, quer não.
A mesa pode estar farta, a louça lavada, a sala varrida,
a toalha perfumada, as frutas frescas, a avó sorridente,
a vida reclamada, o dinheiro curto, o calor insuportável;
Mas há.
São tantos os finais que desconheço os (re)começos.
Talvez um bocejar, talvez uma revoada, talvez uma brisa mais fria.
E nos reerguemos no talvez.
Talvez valha a pena, talvez não.
Talvez sejamos novos, talvez os mesmos velhos.
É só mais um ano no calendário ou só mais um ano a menos de vida?
Talvez vejamos o ano novo agarrados ao ano velho.
Talvez brindemos à nova virada com as antigas taças compradas pelo tempo.
No fim, estamos quase novos, quase inteiros, quase poetas..
Afinal, não sei, ainda quero festejar.


Tadeu Rodrigues
Dez/14

7 comentários: