segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Procura-se a razão

Pintura de Henrik Aarrestad Uldalen

Permita-me invadir sua calmaria,
ainda que manso,
Perturbar sua alegria.
Solte-me em diálogos, 
pois assim sei me prender.
Tens a chave da razão
Que me afasta de você.

Tadeu Francisco
ago/13



Um comentário:

  1. Poxa vida, esse poema me disse tanto..mas tanto! Você geralmente traduz-me! Teu blog é tão lindo quanto você!

    ResponderExcluir