sábado, 23 de fevereiro de 2013

Gangrena

Pintura de Rene Magritte



A poesia apunhala pelas costas.
Pinga os meus ais.
Prende-lhe em meu cais.


Tadeu Francisco
fev/13

Nenhum comentário:

Postar um comentário