sexta-feira, 29 de junho de 2012

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Desenhador

Pintura de James Ensor

Desenhei suas curvas,
a última porta,
o escuro do beco
e o grito do medo.


Tadeu Francisco
jun/12

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Retalhos da noite

Pintura de Di Cavalcanti

Em sua noite 
Pouco fria 
Sou seu dia.


Tadeu Francisco
jun/12

Tempo, longo tempo

Pintura de Picasso

Hora de trazer o tempo pra dentro.
- Minuto combatente
do ponteiro torto,
soe em meu peito
a hora mais certa.


Tadeu Francisco
jun/12

Aviso

Pessoal,

venho pedir desculpas pela não atualização do blog ontem. Geralmente só não atualizo aos finais de semana.

Não consegui carregar as imagens das obras, como da última vez. Meu maior acervo digital fica em um computador diferente do que estou. Espero que até de noite esteja resolvido.

Grato,

Tadeu Francisco

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Terra - sobre homens

Pintura de Picasso

Terra,
imenso lago
de barro.
Seus homens,
sua moda,
suas covas.


Tadeu Francisco
jun/12

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Lareira

Pintura de Naif

Não tinha tanta luz aqui em casa.
Pouca trama e alguma briga.
O que me atribuíam lar
eu deixava ser pedaços,
Os nossos.


Tadeu Francisco
jun/12

Gana

Pintura de Anthony Pontius

Sonho
miseravelmente
rico;
Findo.


Tadeu Francisco
jun/12

Triunfo: os milagres da rua suja

Pintura de Anthony Pontius

Sei dos primeiros erros
Dos últimos medos
Das margens escuras...
dos primeiros.


Tadeu Francisco
jun/12

terça-feira, 19 de junho de 2012

Feridos

Pintura de Sofia Ribeiro

Seu fim
Pouco de mim.


Tadeu Francisco
jun/12

Trapo

*Autoria desconhecida

Panos quentes,
Prantos.
Planos de fundo,
mundo.


Tadeu Francisco
jun/12

Episódios

Pintura: ©J. Woitzik

Ela foi a única.
(...)
Coisa capaz 
de parar o tempo.
Coisa de poeta
sem tantos mimos.
Coisas de Poesia.


Tadeu Francisco
jun/12

segunda-feira, 18 de junho de 2012

(auto)mergulho

Pintura de Pablo Picasso

Viagem 
no tempo 
interno,
No tempo
inteiro.


Tadeu Francisco
jun/12

Tempo fechado

Pintura de Tereza Costa Rêgo

E o que via
Em seu norte
Eram barcos...
Com suas velas apagadas.


Tadeu Francisco
jun/12

De lado

Pintura de Salvador Dali

Largou cedo a sua noite
Largado pelo dia.


Tadeu Francisco
jun/12

quinta-feira, 14 de junho de 2012

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Aldeia - ordens

Pintura de Picasso

Ocupe minhas terras,
Todas elas.
As que são mais nós,
As que são menos nós.


Tadeu Francisco
Jun/12

Galhos e ramos

Pintura de João Dixo

O poeta sem mão
Expirava canção.


Tadeu Francisco
jun/12

terça-feira, 12 de junho de 2012

Aridez

Pintura de Van Gogh
 
E como a seca que queima
Fui poeira.
- E sem ti,
lembrança,
Seca.

Tadeu Francisco
jun/12

Esmero

Pintura de Picasso

- Estamos,
eu e você,
Noite,
A um passo do dia.


Tadeu Francisco
jun/12

segunda-feira, 11 de junho de 2012

O som do segredo

Pintura de Guilherme de Faria

Sem verso
o silêncio
é oco...
É pouco.


Tadeu Francisco
jun/12

Dom

Pintura de Pablo Picasso

O raiar,
seu dom
Dentro de mim.


Tadeu Francisco
jun/12

sexta-feira, 8 de junho de 2012

terça-feira, 5 de junho de 2012

Sobre ser poeta - Clarice Lispector


Fico um pouco reticente ao falar sobre Clarice Lispector, pois ela, apesar do tempo passado - às vezes incompreendida -, tornou um tipo de escritora da moda. Não que isso seja um problema, pelo contrário, quando se populariza grandes escritores devemos ficar felizes. 

Porém, receio um pouco da distorção que frases isoladas podem gerar em um contexto, de caírem em um lugar comum. É engraçado, pois quando pergunto sobre ela, muitos leitores dizem adorá-la sem ter lido qualquer livro seu, a conhecem apenas de frases colocadas à deriva pela rede. E isso sim acho frágil para um bom entendimento e compreensão da profundidade de Clarice, que, como ela mesma disse, foi julgada como hermética. 

Ao que me parece, Clarice era de fibra e possuía uma personalidade franca e determinada, além de ser apaixonada pela escrita e criação.

Assim como fiz com Saramago, aqui no blog, deixar a própria Clarice falar sobre ela e sobre seus pensamentos é a melhor forma de entendê-la. Publico, então, uma entrevista concedida ao programa Panorama Especial e transmitida pela TV Cultura em 1977, ao jornalista Júlio Lerner.

Um trecho da entrevista que me chamou a atenção foi esse:

CL: - Sei lá, eu tô meio cansada de mim mesma. 
JL: - Mas você não nasce e se renova a cada trabalho novo? 
CL: - Bom, agora eu morri, vamos ver se eu renasço de novo, por enquanto eu estou morta.




Entrevista indicada pela amiga e escritora Leila Krüger.

Tadeu Francisco
jun/12

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Doses e gritos

Pintura de Oswaldo Guayasamín

Ladrou à multidão gritante.
Nada adiantou
àquele instante.


Tadeu Francisco
jun/12

Seu

Obra de Picasso

Para qualquer tipo de dor
Meus ais
em verso.


Tadeu Francisco
jun/12

Posse

Pintura de Di Cavalcanti

O amargo pertence
à distância deles.


Tadeu Francisco
jun/12

Lanterna

Pintura de Joan Miró

Fico com a poesia obscura,
que pinta sua dor
e a ilumina.


Tadeu Francisco
jun/12

Incomum

Pintura de Joan Miró

Aquele dia,
até a poesia,
sem alarde,
sorria.


Tadeu Francisco
jun/12

domingo, 3 de junho de 2012

Todas as guerras

Pintura de Marc Chagall

Semblante da história
tamanha revolução
Faço parte do simples
do pouco e do chão.


Tadeu Francisco
jun/12

Giratória - a porta

Foto pintura de Ney

Desconhecido
mundo
(de)
novo.


Tadeu Francisco
jun/12