terça-feira, 7 de agosto de 2012

A praça e o banco

Obra Chuva, de O. Goeldi

Sentados no banco da praça,
um louco afago e uma rara graça.
Era ela inteira em prantos?
Ou era a vida tornando-nos santos?


Tadeu Francisco
ago/12

3 comentários:

  1. Parabéns, lindo poema!

    ResponderExcluir
  2. Lindo poema Tadeu, vc é meu mestre mesmo hein.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô, Senna!! Valeu sempre pelo carinho, meu chapa! Abraçoss

      Excluir