terça-feira, 17 de julho de 2012

Barulhos


"Faz escuro" - Sebastião de Sousa

Quando 
o escuro 
é surdo.


Tadeu Francisco
jul/12

7 comentários:

  1. Parabéns meu nobre. Lindo Quadro, combinando
    com sua poesia que de olhos fechados sei que
    foi vc que escreveu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande, Senna! Sempre presente! Valeu pelas palavras sempre poéticas e carinhosas, irmão! Abraços

      Excluir
  2. Perfeito!

    Quando o escuro é surdo não ouço a voz que grita dentro de mim.

    ResponderExcluir
  3. Um escuro inaudível, será mesmo?

    ResponderExcluir
  4. Ouço a voz mas o meu escuro surdo não a deixa sair.

    Parabéns, poeta!
    Poema lindo e reflexivo.

    ResponderExcluir