quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Analista

Obra de Toulouse Lautrec

Por verdades e mentiras,
Seu sinal envaidecido
Sua obra desfazendo
Sua boca despreparada.
Por vaidades e armadilhas,
uma análise vencida.

Tadeu Francisco
fev/12

6 comentários:

  1. Parabéns,
    poema perfeito e muito reflexivo.

    Conclui que preciso de um analista que me faça entender minhas verdades e mentiras...

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse poema retrata para mim o que é preciso para ser um bom analista (ja que esta é minha profissão). É preciso aceitar nosso lado tosco da humanidade.

      Excluir
    2. Bacana saber que podemos analisar a própria análise. E acho que o Renato pode até falar com mais propriedade. Valeu pelas mensagens!!

      Excluir
  2. Oi, Tadeu! Taí um poema a respeito do qual todos os analistas gostariam de conversar. É pequenino, mas dá horas de assunto. Abraço!

    ResponderExcluir