quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Mais um final

Pintura de Picasso

Esqueça o que disseram sobre novos rumos ou projetos arquitetados meticulosamente.

Se ficou algum tipo de saudade, que não escorra pelos poros latentes, que almejam uma afamada revolução interna, com lágrimas e clamores.

Penso em um novo fogo e em uma nova chama. Dessas que queimam calendários e emburrecem os menos nobres. 

Não precisamos de ousadia vã, muito menos de uma rebeldia religiosa.

Passam-se os tempos e o canal de TV exibe os mesmos bobos da corte, que nos entregam pães pelas manhãs.

Prefiro ser novo ano, não ter um. Um novo ano que mescla coragem e desespero. Que não se entrega, mas se espera. 

Meu amor, o que somos senão a espera? 

Sejamos francos com o espelho, e não escondamos aquelas rugas benditas que enaltecem as nossas dores. E que tenhamos o querido valor que nos torna humanos e recupera o ar que perdemos após um abraço de despedida.

Afinal, é apenas mais um final.




*Ps: Música "Em Paz" - Humberto Gessinger


Tadeu Francisco
dez/12

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Espaço Salvador Dalí

Um dos lugares mais incríveis que conheci em minha vida foi o bairro de Montmartre, em Paris.

Quem conhece, sabe que lá é um dos maiores centros artísticos do mundo. 

É um bairro boêmio frequentado - desde tempos remotos - por diversos artistas de renome. 

É nele, também, que está localizado o famoso Moulin Rouge.

Tive o privilégio de visitar o Espaço Dalí, que fica em uma das vielas do bairro, na praça logo atrás da Sacre Coeur.

Timidamente, esse Espaço guarda obras incríveis de Salvador Dalí, que as compartilho com as fotos que tirei quando da minha estada por lá.

Espero que gostem.

Quem quiser conhecer um pouco sobre essa exposição em Montmarte, é só clicar aqui.























Tadeu Francisco
dez/12

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Giovane 2

Sem querer ser um tio muito coruja, quero divulgar mais um trabalho do meu sobrinho Giovane, de 13 anos.

Em novembro coloquei uma pintura dele aqui no blog:



Hoje ele concluiu mais uma: São Francisco de Assis.

Pra quem não sabe, meu pai é devoto de São Francisco, razão pela qual o levo em meu nome e que fez o Giovane presenteá-lo com sua pintura:





Tadeu Francisco
dez/12


quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Picasso

Quem acompanha o blog sabe da minha paixão artística por Pablo Picasso.

Pra mim, um gênio das telas e um artista na concepção da palavra.

Hoje recebi um email anônimo* com um vídeo de uma de suas criações.

Confesso, me emocionei.

Ver Picasso fugindo da pompa que lhe é imposta, mostra a sua naturalidade em ser apenas um homem que gosta de criar.

O vídeo é curto e a filmagem é ruim, mas vale a pena.

Espero que gostem.





Tadeu Francisco
dez/12

*Se o anônimo quiser aparecer, coloco os créditos.

Palavra bomba

José Mário Branco - "Fado da tristeza"


Três palavras 
Explodem 
Silêncio
no Sarau.
Uma voz
sem 
Igual.






Tadeu Francisco
dez/12

Xadrez

Pintura de Júlio Pomar



Era o melhor 
em sua cela
O rei do xeque.


Tadeu Francisco
dez/12

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

A Grande Peça - sinopse

Caros, 

depois de um longo caminho, finalmente, estamos trabalhando nos últimos acertos do meu romance.

Em breve divulgo a data de lançamento!

Obrigado pelo carinho e força de sempre.

Segue a sinopse:






Tadeu Francisco
dez/12

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Travesseiro

Pintura de David Hockney


Naquela noite
em que trocamos segredos,
Sentia em mim 
Os nossos medos.


Tadeu Francisco
dez/12

Fim da linha

Pintura de David Hockney


Disseram-me
que um dia
é pouco. 
E que o resto
é tempo
Demais.


Tadeu Francisco
dez/12

O ritmo

Pintura de Picasso



Bebo blues,
caio dissonante.


Tadeu Francisco
dez/12

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Check List.

Pintura de Miguelevy




Seguir algumas trilhas. ✓
Pegar alguns trocados. ✓
Acender algumas chamas. ✓


Tadeu Francisco
dez/12

Persecução

Pintura de Miguelevy



Condenados 
por formação de quadrilha
foram dançar.


Tadeu Francisco
dez/12

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

O desconhecido

Pintura de Miguelevy




Não conheço todos os sabores
mas unidos às dissonâncias 
Estão todos os meus amores.


Tadeu Francisco
dez/12

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Escape

Pintura de Edwart Hopper


As letras escapam
e vão para longe sem alarde.
Perto do mundo real. 
Ao lado, na verdade.


Tadeu Francisco
dez/12

A luta contra o vento

Pintura de Edwart Hopper


A vã
ousadia
Termina 
Em poesia.



Tadeu Francisco
dez/12

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A poesia de Oscar Niemeyer


O poeta dos concretos.

"Toda escola superior deveria oferecer aulas de filosofia e história. Assim fugiríamos da figura do especialista e ganharíamos profissionais capacitados a conversar sobre a vida."

"Fui sempre um revoltado. Da família católica eu esquecera os velhos preconceitos, e o mundo parecia-me injusto, inaceitável. Entrei para o partido comunista, abraçado pelo pensamento de Marx que sigo até hoje"

"Não é o ângulo reto que me atrai. Nem a linha reta, dura, inflexível criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual. A curva que encontro nas montanhas do meu país. No curso sinuoso dos sentidos, nas nuvens do céu. No corpo da mulher preferida. De curvas é feito todo o universo"

"A vida não é justa. E o que justifica esse nosso curto passeio é a solidariedade”

"Meu avô, que foi ministro do Supremo Tribunal, morreu sem um tostão. Achei bonito ele morrer assim. Já disse que teria vergonha de ser um homem rico. Considero o dinheiro uma coisa sórdida"

Cem anos é uma bobagem, depois dos 70 a gente começa a se despedir dos amigos. O que vale é a vida inteira, cada minuto também, e acho que passei bem por ela"

"Minha preocupação sempre é fazer uma coisa diferente, que provoque surpresa"
 
"Sou pessimista diante da idéia de que o homem, quando nasce, já começa a morrer, como notou Jean Paul Sartre. Mas, na vida, caminhamos rindo e chorando o tempo todo: é preciso, então, aproveitar o lado bom da vida, usufruir o melhor possível e aceitar os outros como eles são. Sempre digo: o importante é o homem sentir como é insignificante, é o homem olhar para o céu e ver como somos pequeninos. Ultimamente, no entanto, tenho me espantado como a inteligência do homem é fantástica! Tenho conversado sobre astronomia. Como é imprevisível o que ele pode criar!"

* Fonte G1      

Oscar Niemeyer no programa Roda Viva da TV Cultura, em 1997.





Eis nossa homenagem.

Tadeu Francisco
05/12/12

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Décio Pignatari

Pessoal, 

com pesar lamento a morte do poeta, escritor e dramaturgo brasileiro, Décio Pignatari (85 anos). 

Décio nos deixou uma série de livros, textos, revistas. Em sua obra mais famosa - acredito -, "O que é Comunicação Poética?", defendia a poesia concreta, externando a ligação que a poesia tem com as artes e a música, a distanciando da literatura. 

Poesia é sentir, fugir das regras, expressão máxima da sensibilidade humana. Estou com ele.

O vídeo - programa Entrelinhas produzido pela TV Cultura - mostra um pouco os pensamentos de Décio. 





Tadeu Francisco
dez/12

(De) lírio


Pintura de Artur Cruzeiro Seixas

De lírio é a cor do meu travesseiro surrado, que guardo no saguão cor de alecrim. Era o meu cheiro e minha fantasia. Meu espaço. Meus cacos. Tudo que dali saía me diminuía. Bolsas velhas e poeira das casas compunham aquele espaço insano e esperado. Aliás, todos os dias eu queria estar ali, mesmo que sentado no pufe do meu avô, que tanto me lembra velório.
 
O local, que outrora abrigou adornos para cavalos, me servia de companhia. Ficava no quintal esquecido daquele estranho sítio urbano. Se muitos pés passaram por aquelas madeiras, já não sei; mas sei de alguns que cravaram, pois judiaram dos tocos e quebraram alguns pregos enferrujados da porta de entrada.

De lírio aquele aroma. Ainda não esqueço tão fácil.

Desajeitava-me para dormir, posto que toda velharia, posta desordenadamente, refletia minha ânsia de ser parte daquele ambiente. Acordava com uma dor que se esculpia nas prateleiras desertas e saudosas de clássicos literários. Tantos nomes se repousaram. Ouço de longe Dostoiévski brigando com Oscar Wilde, em um duelo eterno de personagens fortes. Monteiro Lobato dando seu sítio para não entrar em uma viagem estrangeira.

Insistem em chamar as coisas que passam pela minha cabeça de relíquia. Todavia as tenho como objetos, passando longe da minha psique.

Era um simples mapa da minha infância e do que me foi tudo. Era um simples mapa do meu coração; que foge da razão; ginga com a lógica e mergulha em um infinito esquecido nas rodas de oração. Se é um delírio completo, deixo ao leitor. É parte de mim que pulsa naquele lugar. Tem cor de lírio e forma de sangue: o meu.


*Ps: Prosa publicada originalmente em novembro de 2011, no blog Noites de Outros Dias.

Tadeu Francisco
Nov/11

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Sobre um veleiro

Pintura de Gregory Calibey





Ele sabia ser vento,
Ela sabia ser mar.


Tadeu Francisco
nov/12

Alianças

Pintura de Gregory Calibey




Ele deu a ela 
Um buquê de dores.


Tadeu Francisco
nov/12

Interno

Pintura de Corot




Quando respiro 
Sinto os moinhos de tempo.


Tadeu Francisco
nov/12

Paralelos

Rosas num Copo, Corot





Esqueci 
que não rima
Meu desejo 
E sua sina.


Tadeu Francisco 
Nov/12