quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Enquanto não morrer

Obra de E. Manet

Não tive prazo pra cumprir,
sequer sono pra sonhar.
Expirou minha validade,
o meu tempo de combate


Tadeu Francisco
nov/11


2 comentários: