quarta-feira, 15 de junho de 2011

Idade e razão

Obra "O velho pobre"

Turva-me tempo,
que o velho,
guardo no sereno;
resfrio-lhe como um ancião;
fervo-lhe em febre;
trago-lhe como parceiro
nada santo,
nem tão sujo.

Tadeu Francisco
jun/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário