segunda-feira, 27 de junho de 2011

Fábrica de vidro

Obra de Gustavo Poblete
Veio da terra derretida,
prometida.
Feito vidro que corta,
que guarda,
que enfeita.
Pouca poeira ofuscou seu brilho,
amada Cristal!

Tadeu Francisco
jun/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário