terça-feira, 31 de maio de 2011

O último poema de maio

"Jovem adormecida" de Pablo Picasso (1935).

Tal qual o dia me foi longo;
o mês me foi longe.
Tão longe,
que não pude mais tocá-lo;
tão longe,
que me levou o resto do verão;
deixando-me fria,
no chão.

Tadeu Francisco
maio/11

Nenhum comentário:

Postar um comentário