quinta-feira, 10 de março de 2011

Quando o carnaval acaba

Carnaval (1965), de Di Cavalcanti.

Não ouço mais batuques.
Permaneci intacto, 
respeitável tradição,
De cachaça, cuíca e ladrão.

Tadeu Francisco
mar/11


Nenhum comentário:

Postar um comentário