quinta-feira, 31 de março de 2011

O amor de Tereza


Te amo, Tereza!
Faltei-me em sutileza,
respingando vagabundice de vanguarda.
Servo nostálgico de sua pureza.
Ame-me!
Sou feio, 
mas ponho a mesa.

Tadeu Francisco
mar/11

*Ps: quadro "Mulher chorando", uma Aquarela 10x12cm de Luciano Figueiredo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário