quinta-feira, 31 de março de 2011

Coisa de pele

Sambista invertebrado,
quando afina a sua pele,
estica o grosso couro
se transformando em cordeiro.
Merecido sentido;
o sentimento do pandeiro.

Tadeu Francisco
mar/11

Ps*: Título da obra "Batuque II – Pandeiro", de Olivar Cunha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário