terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Amor de roça

Vi as tramelas e o rosto;
quando meu doce encosto,
na janela,
acabou sendo mais eu;
mais ela.

Tadeu Francisco
fev/11

*Ps: Quadro de Cândido Portinari "Baile na roça", 1923 -1924.

Nenhum comentário:

Postar um comentário