terça-feira, 14 de dezembro de 2010

A casa caiu

Publico aqui um texto (na íntegra e como me foi passado) de autoria do Joscélio de Souza Cunha Faria, recuperando da APAC* de Pouso Alegre/MG.


"A casa caiu", é um termo muito usado quando alguma coisa sai errada, como por exemplo, no momento de uma prisão.

Uma velha casa corrompida pela falta de informação, omissão e indiferença, de uma sociedade moralista e egoísta, principalmente pela falta de fé em seu alicerce, veio abaixo.

É meu irmão! A casa caiu, e agora? O que fazer?

Lamentar não adianta, mas um exame de consciência vai ajudar a encontrar o erro, pois se esta casa caiu, alguma coisa estava errada.
Visto isso, é hora de remoceçar, pedir ajuda, deixar de lado a prepotência e arrogância. Encontrar as pessoas certas para ajudar é fundamental neste recomeço, pois na hora certa, com

Amor
Paciencia
Atitude
Coragem, conseguiremos enxergar nos desacertos da vida a esperança perdida, como uma flor que nasce nos galhos secos de uma árvore qualquer. Lembrese de uma frase dita pelo homem que faz toda obra: "Tende bom ânimo. Coragem, eu venci no mundo".

Siga em frente e, no futuro, quando olharmos para trás, nas ruínas de uma velha casa, veremos que por dentre os tijolos que ficaram espalhados pelo chão, formou-se um belo jardim e que dele ainda brota vida.

Nem tudo foi perdido. Agora tudo faz sentido. Foi necessário que tudo viesse abaixo para haver transformação.

Hoje, apesar de ser um eterno aprendiz, compreendo mais do que posso explicar e sinto que devo agradecer a Deus pela queda das velhas paredes, pois abriu espaço para uma nova construção, um novo ser.

Sei que tudo virá a seu tempo e por tudo que Deus tem concedido, digo sinceramente: ainda bem que a casa caiu.

Joscélio de Souza Cunha Faria

*Para quem não conhece, o método APAC, criado pelo Mário Ottoboni, é um centro de ressocialização de condenados pela justiça, que tem como lema "ninguém é irrecuperável". É uma forma alternativa de execução de penas, que estamos tentando trazer à cidade de Poços de Caldas/MG, com o apoio do TJ/MG, Juiz das Execuções Criminais da Comarca, MP e OAB 25ª sub.

Nenhum comentário:

Postar um comentário