quinta-feira, 4 de novembro de 2010

A história de uma prostituta

Moça de sorriso, açucarada.
Permitia inconsequências,
coisa não rara às moças soltas,
que as de família jamais nos ouça.
Flertar era com a cama;
persuadir, na cama.
A casa abarrotada de gente,
não era de toda vital,
dementes.
Vida fácil, pouco espaço,
relacionamentos unos e duradouros, escassos.
Um dia parou, não deu mais um passo,
esperou que a procurassem.
Revoltou.
Seu telefone nunca mais tocou.

Tadeu Francisco
Nov/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário