terça-feira, 23 de novembro de 2010

A bengala


É majestosa.
Gosta de ser de madeira e não entende a de alumínio.
Como brilha?
Machuca com orgulho seus pés de apoio em respeito ao chefe.
Lamenta-se por perder a melhor parte,
afinal, nunca vai ao interior da festa.
Fica estática no dorso da porta de entrada;
olhando a parede e esperando a saída.

Tadeu Francisco
Nov/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário