quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Vanilla Sky

Vale pelo suado,
em pelo.

Pelos buracos da máscara,
meu mundo ainda estava nítido.

A recíproca dos seus olhos não obedece;
nunca obedeceu, não seria agora.

Alguns veem olhos,
outros,
a maioria,
plásticos.

Pago o meu mundo real ou pego meu mundo pago?

Em pesadelos, fui obrigado a abrir meus olhos;
me encarar.

Abra os olhos...
abra os olhos...
abra os olhos...

Ps: Texto baseado na refilmagem "Vanilla Sky" (abra los ojos - versão
original). 
Ps²: A imagem acima é parte de uma cena do filme.
Tadeu Francisco
Novembro/2003

Um comentário: