sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Prosas e sentidos - Vontade de escrever -


Pela vontade de escrever
foi se arrimando.
Foram virando versos
os apetrechos.
Foram viram trechos
os anversos.

A casa nebulosa
deixou-se aluar.

A pedra destilada
tornou-se sóbria.

Na capela ficaram as rezas;
e delas saíram as prosas.

Tadeu Francisco
out/08

Nenhum comentário:

Postar um comentário