sexta-feira, 8 de outubro de 2010

O pulo

Salto na luz das cores e mergulho na inércia da brisa.

Implico com o silêncio e quebro as barreiras do som.

Canto como quem se despede da vida.

Choro como se eu despedisse do último gozo.

Bebo de todos os gostos.

Tadeu Francisco
Out/07

Nenhum comentário:

Postar um comentário