sábado, 16 de outubro de 2010

O gosto

Gosto de sentir o gosto amargo para saborear o simples.
Gosto de ver o campo de Auschwitz para entender até onde vai a crueldade do homem.
Gosto de ser menos filósofo quando assisto TV.
Gosto do (mau) dito quando dito pelo bem.
Gosto de ver prédios.
Gosto de ver filmes.
Gosto de ver como tudo é pequeno quando eu olho para o céu.
Gosto de tentar entender as mazelas.
Gosto do gomo mais fraco, porque acredito na sua envergadura.
Gosto de ver pessoas se recuperando.
Gosto de ver pessoas se curando.
Gosto do silencio quando ele consegue dizer tudo.
Não gosto do desgosto;
do esgoto.

Tadeu Francisco
Maio/2009

Nenhum comentário:

Postar um comentário