sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Neblina

Foi quando ele chegou na beira do precipício.
Do ar faltou à vida.
A culatra encurralou-se.
No resto do passo
O medo venceu.
E no equilíbrio, 
Foi onde se faltou.
Gira mundo e traz o mar ao céu.

Tadeu Francisco
Abril/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário